"Here's tae the King Sir, Ye ken wha I mean Sir.
And tae every honest man that would dare it again.

Here's tae the chieftains of a' the Hieland clans
They dare'd mair then once, and will dare it again!

When ye hear tae the pipes sound "Tootie tattie" tae the drum.
Then up your sword and doon your gun, and tae the rouges again."

(The Jacobite Toast)


Translate

English French German Spain Italian Dutch
Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified
By Ferramentas Blog

Blog Archive

Thursday, 1 October 2009

Bagpipes (Gaita de Foles)



Ah...aquele som, aquele som...

Vocês já ouviram algum dia o maravilhoso som das gaitas de foles seguido de um comentário bem pobre do tipo: Que som horrível! Já?

Primeiro: Gaita de foles não é para qualquer um não, é como pessoas que ouvem funk (aquele bem brasileiro) irem a um concerto de Bach, ou Wagner...Coloca Carmina Burana para um desses...

Segundo: A gaita de foles tem todo um fundo histórico por sua volta e é esse mistério essa história, essa cultura que faz deste instrumento algo mais interessante do que já é...

Para vocês que apreciam a cultura escocesa: Nunca se arrepiaram ao ouvir o hino da Escócia "Flower of Scotlan" ou "Scotland the brave" ao som das Bagpipes??? É algo assim sublime... Mas vamos ao que interessa. Falar um pouco deste instrumento surpreendente...

Quando falamos em Gaita de foles o que vem logo em nossa mente? A famosa gaita escocesa ou a "Great Highland Bagpipes". Mas gaita de foles vai muito mais além das Highland Bagpipes. Existem muitas outras como a smallpipe escocesa, Shuttle pipes, gaitas com ponteiros cônicos, cilíndricos. E são tocadas em inúmeros países ao que se pensa ser somente na grande Caledônia. Vemos Bagpipes na França, Tunísia, Macedônia, Itália, Bulgária, polônia, Espanha, Portugal, Croácia, Turquia e pasmem, no Brasil como a Gaita galega ou gaita minhota vinda de nossas heranças portuguesas e espanholas. Mas como este blog trata de Escócia e a mais potente é a Great Highland Bagpipes, é dela que iremos nos prender mais.

Como haveria de ser, essa discussão é polêmica entre historiadores (e principalmente entre gaiteiros). Inicialmente pela forma como o instrumento chegou aos povos localizados nas regiões em torno do Mar do Norte. Enquanto alguns defendem ter sido o Império Romano o proliferador, trazendo o intrumento das regiões mediterrânicas, outros crêem que muito antes disso havia um rico intercâmbio cultural entre povos setentrionais e mediterrânicos.

Acredita-se que até meados do século XVI utilizava-se na Escócia uma gaita similar, porém de bordão tenor único. Para alguns, uma configuração próxima à atual (com um bordão baixo e dois tenores) tenha surgido inicialmente na Irlanda, denominada Irish Warpipes ou simplesmente Warpipes (alcunha essa hoje muito usada tanto na Irlanda quanto Escócia), e rapidamente absorvida pela população escocesa, em especial as localizadas em regiões ermas como as Terras Altas. Claro que é apenas uma hipótese como tantas outras.
Sempre popular entre o povo escocês, a gaita das Highlands não chegou a sofrer, a exemplo doutros modelos de gaita-de-fole, uma decadência tão acentuada de sua popularidade a partir do período barroco; apesar de gradativamente se restringir novamente à região das Terras Altas. Isso se deve, principalmente, por ser incorporada como instrumento militar pelos próprios regimentos ingleses já a partir do século XVII. O movimento romântico, com pretensões duma retomada dum passado tradicional e idílico ao modo burguês, encontrou forte apelo na cultura escocesa (que por sinal se estende até hoje), e desde então a gaita das Highlands torna a ostentar uma imagem de "instrumento erudito". Foi justamente durante a era do Império Britânico que o instrumento foi disseminado pelo globo, e hoje a encontramos tocadas em regiões improváveis, especialmente o Oriente Médio, sendo elas antigas colônias britânicas.

O início de seu uso nas frentes de batalhas a incentivar os soldados é desconhecido, mas há registros conhecidos de regimentos com gaitas e percussão já a partir do século XVII – a provável origem das bandas regimentais (ou pipe bands). Uma inverdade a esse respeito é sobre a suposta proibição do uso da gaita das Highlands em solo britânico após o levante jacobita de 1745 por ser considerado um instrumento de guerra, visto que nada consta no Ato de Proscrição editado em 1746 em represália aos clãs escoceses. Isso não exime o fato de que muitos gaiteiros foram executados pelo governo inglês.

Após as duas guerras mundias, eventos nos quais se utilizaram pela última vez os gaiteiros no fronte de batalha da forma "clássica", sente-se a necessidade de atrair jovens para a formação de novos gaiteiros. Assim, formalizam-se as bandas regimentais (pipe bands) e inciam-se os primeiros campeonatos oficiais entre bandas, tudo sob a égide de estatutos controlados por um conselho oficial.

Acho que já está bom de informação né? Pra você que se interessou por esse maravilhoso instrumento procure por um curso de gaita de foles perto de onde você mora. Ai vai uma dica para quem mora no Rio de Janeiro. Não deixe de conferir o site e a agenda da Banda Marcial Wolney de Aguiar. Banda tradicional de Petrópolis que têm seu estilo escocês, com gaita de foles, danças e vestimentas tradicionais. Ai vai o site: http://escocesapetropolis.vilabol.uol.com.br/main/centro.htm ou se desejar,procure aqui na seção links. Este artigo vem com um brinde. Um video com o Regimento real escocês (The Band of the Royal Regiment of Scotland) tocando algumas músicas com Bagpipes and drums encerrando com Scotland the Brave. Faça o teste do arrepio na espinha e comente.
Tararanoo...!!!


video

10 comments:

  1. Só tenho a te agradecer pelas informações. A cada post que eu leio, me encanto ainda mais. Se tornou um sonho morar na Escócia.

    Parabéns pelo blog!
    Cheers!

    ReplyDelete
  2. Aye lad... Que bom que esteja gostando... faço isso não para mim, mas para todos que se interessam mesmo por esse país tão maravilhoso... mantenha sempre contato...

    ReplyDelete
  3. ola, sou do Rio de Janeiro moro em São Gonçalo e toco gaita de fole escocesa tambem, eu gostaria de saber se tem alguma loja que venda palhetas ou até gaita aqui no Brasil.
    se souber me mande um e-mail
    leo.fg09@gmail.com
    valeu e parabens pelo blog, pude aprender mais coisas sobre a gaita

    ReplyDelete
  4. Opa léo. Estamos ai para o que der e o que vier. Abraços....

    Goodspeed...!!!

    ReplyDelete
  5. Salve!
    Gostaria de saber sobre aulas de bagpipe na cidade do Rio de Janeiro. Conhece algum professor?
    Muito obrigado
    Eduardo (eduardo.g.rj@gmail.com)

    ReplyDelete
  6. Pessoal, moro em Fortaleza-Ceara, gostaria de saber se há algum professor por aqui ou em São Paulo, comprei uma gaita de fole, recebi agora estou animado para aprender. Quem sabe serei o primeiro professor aqui no ceará? Vamos disseminar este conhecimento tão raro por estas bandas. Caso alguem me indique aqui vao meu email romulo@megatechcontrols.com.br. muito obrigado.

    ReplyDelete
  7. O´la, sou do rio de janeiro e gostaria de saber se tem alguma loja onde vende gaita de fole na cidade rio de jaineiro eum professor na mesmo. obrigado desde já. meu email: c_fornasari@hotmail.com

    ReplyDelete
  8. Onde posso comprar um desta no Rio, em BH ou por correio?

    email: ragtimeernst@gmail.com

    ReplyDelete
  9. Ola, me chamo Reynaldo estou trabalhando como professor de musica no complexo da Mare vila dos Pinheiros, pois ja fiz apresentacoes la na comunidade eles gostaram muito e querem aprender a tocar tambem mais so temos 20 flautas doce no momento para 70 alunos e apenas a minha gaita procuro parcerias com instrumentos usados livros de musica; pois as criancas
    sao muito carentes... Reynaldo da Gaita de Fole

    ReplyDelete
  10. Sou Piper Major J. Paulo - Presidente da Associação de Gaiteiros de Fole Brazilian Piper
    Atuamos desde 1999 no Município de São Gonçalo- Rio de Janeiro, e inauguramos a nossa Escola de Gaitas em 2016. Conheçam nosso trabalho acessando: www.brazilianpiper.com.br
    Para maiores informações sobre aulas ou apresentações entre em contato: (21) 37050585 - 995310001- 976636774 - Maestro J. Paulo

    ReplyDelete

 
BlogBlogs.Com.Br